quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Não olhe as pedras


Um dos grandes monumentos da cidade de Kyoto, no Japão, é o jardim zen, uma superfície de areia com quinze rochas. Conta a lenda que o jardim original tinha dezesseis rochas. Assim que o jardineiro terminou sua obra, chamou o imperador para contemplá-la.


-Magnífico – disse o imperador. – É o mais lindo do Japão. E esta é a mais bela rocha do jardim.
Imediatamente, para espanto de todos, o jardineiro tirou do jardim a pedra que o imperador tanto apreciara, e jogou fora.
-Agora o jardim está perfeito – disse para o imperador. – Não existe nada que se sobressaia, e ele pode ser visto em toda a sua harmonia.
 Como a vida, um jardim precisa ser visto na sua totalidade. Se nos detivermos na beleza de um detalhe, todo o resto parecerá feio.


Muitas vezes em nossas vidas ficamos tão atentos a pequenos detalhes que não reparamos nas belezas reveladas por Deus a cada dia e não percebemos as misericórdias que se renovam a cada manhã…
Deixamos de agradecer a Deus pela vida, pelo alimento, pela moradia, pela família e por tantos outros motivos porque prestamos atenção nas pedras do caminho. Olhamos tanto para os obstáculos que não conseguimos enxergar e, assim, a vida vai passando, a família vai crescendo, a idade vai chegando e nós não percebemos que as misericórdias de Deus se fazem presentes a cada momento…
Murmuramos, nos entristecemos, reclamamos de Deus e nos dizemos decepcionados com Ele simplesmente porque teimamos em olhar apenas para as pedras do caminho …
Hoje eu te pergunto:  Com que disposição e ânimo você começou o seu dia? Com o coração grato e alegre por enxergar os milagres que Deus tem feito em sua vida ou com o coração pesado, sobressaltado, temeroso por enxergar somente as pedras que existem em teu caminho? Que postura você está tendo diante dos desafios?

Em Lucas 12, 22, 23 Jesus nos diz “Não estejais apreensivos pela vossa vida”, sobre o que comereis, nem pelo corpo, sobre o que vestireis. Mais é a vida do que o sustento, e o corpo mais do que as vestes. Considerai os corvos, que nem semeiam, nem segam, nem têm despensa nem celeiro, e Deus os alimenta; quanto mais valeis vós do que as aves? E qual de vós, sendo solícito, pode acrescentar um côvado à sua estatura? Pois, se nem ainda podeis as coisas mínimas, por que estais ansiosos pelas outras? Considerai os lírios, como eles crescem; não trabalham, nem fiam; e digo-vos que nem ainda Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como um deles. E, se Deus assim veste a erva que hoje está no campo e amanhã é lançada no forno, quanto mais a vós, homens de pouca fé? Não pergunteis, pois, que haveis de comer, ou que haveis de beber, e não andeis inquietos. Porque as nações do mundo buscam todas essas coisas; mas vosso Pai sabe que precisais delas. Buscai antes o reino de Deus, e todas estas coisas vos serão acrescentadas”.

Até que ponto a ansiedade, as apreensões estão te deixando cego? Estão acabando com a sua paz, minando a sua fé? Ou melhor, que fé é essa que te faz enxergar muito mais os problemas que as soluções deDeus em sua vida? Que as vitórias que Ele preparou pra você?

Hoje eu te convido a fazer uma pausa e a reavaliar o seu dia. Por maiores que sejam as dificuldades, desafios, compromissos, responsabilidades, eu te convido a parar alguns minutos..
Pare para observar que, apesar de tudo, você tem sido muito abençoado.
Pare para orar e entregar na mão do Senhor todas as suas preocupações e dúvidas.
Pare para planejar o que você vai fazer para VOCÊ hoje. A ginástica, a caminhada, o sorvete no final da tarde, o almoço com a família ou com um amigo, o passeio com os filhos, a escova no salão, a leitura da Palavra, a oração…
Pare para planejar e inserir no seu dia coisas que te fazem bem. Buscar a Deus em primeiro lugar é ter confiança NEle, fazer o seu possível para resolver os problemas, mas saber que existe o momento em que você deve Descansar Nele e cuidar do seu bem estar, dos seus relacionamentos, do seu corpo…
Deus quer que você aprenda a ter qualidade de vida mesmo quando os problemas se avolumam. Problemas sempre teremos, mas se não cuidarmos de nossa saúde, de nosso bem estar, de nossos relacionamentos, estaremos desperdiçando o que a vida nos oferece de melhor.
Hoje eu te convido a tirar pedra que te impede de ver e aproveitar todo jardim de sua vida. Faça disso um exercício diário, aprenda a libertar-se das pedras. Problemas existem para serem resolvidos e não vividos. Sejam eles quais forem: de ordem financeira, familiar, sentimental, física… Não importa! Problema tem que ser resolvido e não vivido.!
Pense nisso, lembre-se que fé é a certeza das coisas que não se vêem.
Mude o seu ano, a sua vida a partir de agora e seja feliz!

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Como será o amanhã?



Certa vez um pesquisador colocou duas crianças — uma pessimista e a outra otimista — sozinhas em salas distintas, na busca por entender melhor a visão de mundo das pessoas. A pessimista ficou em uma sala colorida e cheia de brinquedos criativos… a otimista, em um cômodo cheio de palha.

A primeira criança brincou por algum tempo, mas logo foi até a porta pedindo para sair porque os brinquedos eram monótonos e se quebravam muito facilmente. A menina otimista também se dirigiu à porta, mas em vez de pedir para sair, solicitou uma pá. É claro que o pesquisador perguntou porque ela precisava de uma pá. Sua resposta foi: “Com toda essa palha por aqui, sei que deve haver um pônei em algum lugar dessa sala!”

A cada dia, temos previsões sobre economia, política etc. Haverá guerras ou teremos paz? Pobreza ou prosperidade? Crescimento ou estagnação? Com certeza, há ocasião para grandes expectativas, planos para o futuro e, também, algum tipo de preocupação.

Como alimentar a esperança de que as coisas irão melhorar e seus familiares e amigos estarão em um mundo melhor e mais seguro? Como ser otimista, quando vemos tanta confusão em toda parte?

Paulo disse a Timóteo “Sabe, porém, isto: nos últimos dias, sobrevirão tempos difíceis […] os homens perversos e impostores irão de mal a pior, enganando e sendo enganados. Tu, porém, permanece naquilo que aprendeste e de que foste inteirado, sabendo de quem o aprendeste” (2 Timóteo 3:1,13,14).

Podemos ter certeza de que, independentemente do que vier a acontecer, Cada dia, cada ano ,as estações prometem trazer consigo coisas grandes e maravilhosas se confiarmos realmente que nosso Pai está no controle de nossa vida, planos e desejos de nosso coração.

Devemos nos lembrar de que Deus está sempre conosco, que Seu amor por nós não tem fim e pode nos dar a força de que precisamos para prosseguir em nossas resoluções e compromissos pessoais. Ele é nossa esperança — hoje, amanhã e para sempre!

quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Felicidade



Em Provérbios 18.21 está escrito: “A morte e a vida estão no poder da língua e aquela que a ama comerá do seu fruto”.

 Você já parou para pensar sobre isso? Quando acordamos, podemos dizer: “Glória a Deus por mais um dia maravilhoso” e tomar posse das bênçãos que o Senhor Deus tem para nós, ou podemos dizer “Que droga de dia, hoje tudo será mal” e passar o dia remoendo derrotas, dificuldades, rancores…

Que tipo de palavra você tem colocado em sua boca ultimamente?
Como tem começado o seu dia ou o que tem determinado para a sua vida ou a vida de sua família?
Com alegria ou com murmuração?

Dona Maria era uma senhora de 92 anos, elegante, bem vestida e penteada.
Estava de mudança para uma casa de repouso, pois o marido, com quem vivera 70 anos, havia morrido e ela ficara só…
Depois de esperar pacientemente por duas horas na sala de visitas, ela ainda deu um lindo sorriso quando uma atendente veio dizer que seu quarto estava pronto.
A caminho de sua nova morada, a atendente ia descrevendo o minúsculo quartinho, inclusive as simples e baratas cortinas que enfeitavam a janela.
- Ah, eu adoro essas cortinas – disse ela com o entusiasmo de uma garotinha que acabou de ganhar um filhote de cachorrinho.
- Mas a senhora ainda nem viu seu quarto…
- Nem preciso ver – respondeu ela. Felicidade é algo que você decide por princípio.
- E eu já decidi que vou adorar!
É uma decisão que tomo todo dia quando acordo.
Sabe, eu tenho duas escolhas:
Posso passar o dia inteiro na cama contando as dificuldades que tenho em certas partes do meu corpo que não funcionam bem…
ou posso levantar da cama agradecendo pelas outras partes que ainda me obedecem.
Cada dia é um presente.
E enquanto meus olhos abrirem, vou focalizá-los no novo dia com gratidão e alegria.
Quando chegaram ao quarto, a atendente chorava baixinho porque havia aprendido uma grande lição de vida…


Você tem sempre, a cada dia, duas escolhas: a de contar e reclamar suas dificuldades ou a de agradecer as bênçãos diárias que são muito maiores que seus problemas…

Hoje você tem duas escolhas: a de murmurar e viver só na sua miséria e egoísmo ou a de agradecer a Deus pela sua vida, por tudo de bom que você e tomar posse de tudo o que Deus tem reservado pra você… Não tema os gigantes!

Faça a escolha certa, tenha um coração grato, uma boca abençoadora e seja feliz!

quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

CONFIAR PARA NÃO TEMER




Recebemos força conforme as nossas necessidades – "a tua força será como os teus dias".
 Deut. 33:25.

Há muitas promessas na Palavra de Deus que nos libertam do medo.

São parecidas com os diques ou muros à beira-mar em cujo interior tudo é calmo.

O versículo predileto de Moody era Isaias. 12:2: "Eu confiarei e não temerei".

Moody costumava dizer: "Pode-se viajar de primeira ou de segunda classe deste mundo para o céu.

A segunda classe é: 'No dia que eu temer, hei de confiar em ti,' Salmos. 56:3;
 mas a primeira classe é: "Eu confiarei e não temerei".
Isto é melhor. Façamos isso para viajar de primeira classe.

terça-feira, 14 de abril de 2015

Limão Ou Mel?



"Porque ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; ainda que decepcione o produto da oliveira, e os campos não produzam mantimento; ainda que as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja gado; Todavia eu me alegrarei no SENHOR; exultarei no Deus da minha salvação" (Habacuque 3:17, 18).

Uma senhora tinha o costume incurável de resmungar contra tudo e todo mundo. Finalmente, o ministro achou que havia encontrado alguma coisa da qual ela não poderia reclamar. Sua colheita de batatas era a melhor em toda a região. "Ah, até que enfim a senhora deve estar muito feliz", disse ele com um sorriso radiante, quando a encontrou em uma rua da aldeia. "Todos estão dizendo que sua colheita de batatas foi esplêndida este ano". A velha senhora o encarou com um olhar penetrante e disse: "É verdade que elas não são tão ruins, mas, onde estão as podres, para os porcos?"

Muitas oportunidades perdemos de encontrar a nossa felicidade, somente por não estarmos satisfeitos com nada. Tudo é motivo para murmurações, queixas, resmungos. Queremos tudo e não queremos nada. Estamos insatisfeitos com tudo o que temos e com tudo o que não temos. Vivemos de mal com a vida e coisa alguma alegra o nosso coração.


Se os irmãos nos visitam... não têm o que fazer em casa. Se não nos visitam... não têm amor e nos tratam com indiferença. Se nos telefonam... certamente estão com algum interesse. Se não nos telefonam... não praticam os ensinos da amizade. E assim passamos os dias, azedos como limão.

A senhora da nossa ilustração era assim. As lamentações eram seu passatempo preferido! Porém, não são assim os que têm uma verdadeira experiência com o Senhor Jesus.Estão sempre satisfeitos e com um belo sorriso nos lábios. Se as batatas estão bonitas... glorificam a Deus. Se as batatas não são muito boas, glorificam pelo que pode ser aproveitado. O que mais lhes importa é saber que o Senhor está com eles e que cuida deles com zelo e carinho.

Ao contrário dos murmuradores, os que caminham na presença de Deus são doces como o mel, são simpáticos e prestativos, são alegres e bem humorados, são e se sentem sempre abençoados.

Você se parece com limão ou com mel?

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...