terça-feira, 14 de abril de 2015

Limão Ou Mel?



"Porque ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; ainda que decepcione o produto da oliveira, e os campos não produzam mantimento; ainda que as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja gado; Todavia eu me alegrarei no SENHOR; exultarei no Deus da minha salvação" (Habacuque 3:17, 18).

Uma senhora tinha o costume incurável de resmungar contra tudo e todo mundo. Finalmente, o ministro achou que havia encontrado alguma coisa da qual ela não poderia reclamar. Sua colheita de batatas era a melhor em toda a região. "Ah, até que enfim a senhora deve estar muito feliz", disse ele com um sorriso radiante, quando a encontrou em uma rua da aldeia. "Todos estão dizendo que sua colheita de batatas foi esplêndida este ano". A velha senhora o encarou com um olhar penetrante e disse: "É verdade que elas não são tão ruins, mas, onde estão as podres, para os porcos?"

Muitas oportunidades perdemos de encontrar a nossa felicidade, somente por não estarmos satisfeitos com nada. Tudo é motivo para murmurações, queixas, resmungos. Queremos tudo e não queremos nada. Estamos insatisfeitos com tudo o que temos e com tudo o que não temos. Vivemos de mal com a vida e coisa alguma alegra o nosso coração.


Se os irmãos nos visitam... não têm o que fazer em casa. Se não nos visitam... não têm amor e nos tratam com indiferença. Se nos telefonam... certamente estão com algum interesse. Se não nos telefonam... não praticam os ensinos da amizade. E assim passamos os dias, azedos como limão.

A senhora da nossa ilustração era assim. As lamentações eram seu passatempo preferido! Porém, não são assim os que têm uma verdadeira experiência com o Senhor Jesus.Estão sempre satisfeitos e com um belo sorriso nos lábios. Se as batatas estão bonitas... glorificam a Deus. Se as batatas não são muito boas, glorificam pelo que pode ser aproveitado. O que mais lhes importa é saber que o Senhor está com eles e que cuida deles com zelo e carinho.

Ao contrário dos murmuradores, os que caminham na presença de Deus são doces como o mel, são simpáticos e prestativos, são alegres e bem humorados, são e se sentem sempre abençoados.

Você se parece com limão ou com mel?

domingo, 5 de abril de 2015

O Sepulcro vazio





"Por que vocês estão procurando entre os mortos aquele que vive?
Ele não está aqui! Ressuscitou  Lucas 24:5-6

Numa aldeia do norte da Índia um missionário pregava em praça pública. Depois da pregação um maometano o abordou, dizendo:
– O senhor tem que admitir isto: temos uma coisa que os senhores  não têm, e por isso a nossa religião é mais rica que a sua.
– Gostaria de saber o que é – respondeu o missionário.
– Quando fizemos uma romaria a Meca, – volveu o maometano – lá encontramos o esquife no qual se acha Maomé; mas quando o cristão vai a Jerusalém, nada mais encontra senão um sepulcro vazio.
Com um sorriso respondeu o missionário:

– Pois aí, exatamente, é que está a diferença entre nós e os senhores! Maomé está morto! Jaz em seu esquife, e nada mais pode fazer. Mas Jesus Cristo não está aqui, Ele ressuscitou! A Ele foi dado todo o poder. Esta é nossa esperança.

domingo, 22 de março de 2015

Como será o amanhã?



Certa vez um pesquisador colocou duas crianças — uma pessimista e a outra otimista — sozinhas em salas distintas, na busca por entender melhor a visão de mundo das pessoas. A pessimista ficou em uma sala colorida e cheia de brinquedos criativos… a otimista, em um cômodo cheio de palha.

A primeira criança brincou por algum tempo, mas logo foi até a porta pedindo para sair porque os brinquedos eram monótonos e se quebravam muito facilmente. A menina otimista também se dirigiu à porta, mas em vez de pedir para sair, solicitou uma pá. É claro que o pesquisador perguntou porque ela precisava de uma pá. Sua resposta foi: “Com toda essa palha por aqui, sei que deve haver um pônei em algum lugar dessa sala!”

A cada dia, temos previsões sobre economia, política etc. Haverá guerras ou teremos paz? Pobreza ou prosperidade? Crescimento ou estagnação? Com certeza, há ocasião para grandes expectativas, planos para o futuro e, também, algum tipo de preocupação.

Como alimentar a esperança de que as coisas irão melhorar e seus familiares e amigos estarão em um mundo melhor e mais seguro? Como ser otimista, quando vemos tanta confusão em toda parte?

Paulo disse a Timóteo “Sabe, porém, isto: nos últimos dias, sobrevirão tempos difíceis […] os homens perversos e impostores irão de mal a pior, enganando e sendo enganados. Tu, porém, permanece naquilo que aprendeste e de que foste inteirado, sabendo de quem o aprendeste” (2 Timóteo 3:1,13,14).

Podemos ter certeza de que, independentemente do que vier a acontecer, Cada dia, cada ano ,as estações prometem trazer consigo coisas grandes e maravilhosas se confiarmos realmente que nosso Pai está no controle de nossa vida, planos e desejos de nosso coração.

Devemos nos lembrar de que Deus está sempre conosco, que Seu amor por nós não tem fim e pode nos dar a força de que precisamos para prosseguir em nossas resoluções e compromissos pessoais. Ele é nossa esperança — hoje, amanhã e para sempre!

segunda-feira, 2 de março de 2015

HÁ VAGAS!



Precisa-se de crentes comprometidos com o Senhor Jesus Cristo e seu reino. Pessoas dispostas a sacrificar seu tempo e vida, que tenham muito amor pelo seu Senhor e que dediquem seus dons, talentos na execução de suas tarefas, ou seja, em diversos momentos terão que pagar para realizarem seus ministérios, seja com dinheiro ou esforço pessoal e até familiar.
Faz-se necessário que sejam pessoas cheias do Espírito Santo e que não desistam diante das incompreensões dos homens e mulheres que fazem parte da igreja, mas não têm a visão de Deus na condução da missão e, às vezes, dificultam a atuação da equipe envolvida.

Faz-se necessário também que sejam pessoas que não tenham medo de mudanças e que sejam íntegras em seu caminhar, não assumindo compromissos temporais que inviabilizem no tempo, o compromisso eterno assumido com o Senhor. Tais pessoas devem estar prontas a dizer SIM e a dizer NÃO. Sim para Deus, a nova vida e seu Reino e Não para o diabo, a carne e o mundo.

Eventualmente estas pessoas poderão ocupar cargos de liderança e de grandes responsabilidades e, aqueles que têm posto a mão no arado não podem mais olhar pra trás.

A atividade a ser exercida envolve muitos sofrimentos, mas não podem ser comparados com a glória a ser revelada em nós no porvir.

No exercício de suas funções terão total supervisão, pois o Espírito Santo os orientará sobre todas as coisas e os conduzirá a toda a verdade.

O Salário é excepcional, uma vez que todas as necessidades serão supridas e, mesmo que não tenha qualquer propriedade em seus nomes, tais pessoas terão cem vezes mais de casas, irmãos, mães e nada haverá que falte, pois o Senhor é o Pastor desses trabalhadores e nunca ficarão desamparados nem a sua descendência haverá de mendigar.

Além desses benefícios temporais há as recompensas eternas: Comerão da árvore da vida, não receberão dano da segunda morte, comerão do maná escondido, receberão um novo nome, receberão poder sobre as nações, serão vestidos de vestes brancas, e de maneira nenhuma terão os seus nomes riscados do livro da vida; terão seus nomes confessados por Jesus diante do Pai e diante dos seus anjos, serão estabelecidos como coluna do santuário do Altíssimo, Jesus concederá que se assente com Ele no seu trono.

Você está disposto a aceitar este desafio, com todas as suas implicações?
Se estiver há vaga pra você.

Saia da platéia que procura, vê, critica e nada faz e assuma o seu posto neste ministério cristão, levando a sério sua missão.

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Valorize o Que Você Tem




"A um deu cinco talentos, a outro dois, e a outro um, a cada um segundo a sua capacidade; e seguiu viagem" (Mateus 25:15).



Um violinista, bastante elogiado em seus concertos, tinha um irmão que era pedreiro.
 Certo dia, uma mulher disse extasiada ao pedreiro: "Deve ser maravilhoso ter um violinista tão famoso na família." A seguir, não querendo insultar o pedreiro, ela continuou: "Claro que nós não temos o mesmo talento, e até em uma família, alguns têm mais talentos que os outros."
 O pedreiro respondeu à mulher: "Eu sei muito bem disso!  Meu irmão violinista não entende nada sobre colocar tijolos.  Se ele não fosse capaz de conseguir dinheiro tocando seu violino, não poderia contratar um sujeito competente como eu para construir uma casa.  Se fosse necessário ele construir a casa para morar, estaria arruinado."

Se desejamos construir uma casa, não precisamos de um violinista.  Se pretendemos contratar uma orquestra, não necessitamos de um pedreiro.  Não há dois de nós exatamente iguais.  Não temos todos os mesmos dons e habilidades.  Somos responsáveis por exercitar os dons que possuímos e não aqueles que gostaríamos de possuir.  E quando temos de tomar decisões sobre nossa própria vida e sobre qual direção tomar, devemos enfocar nossas forças e não nossas fraquezas.
Precisamos conhecer a nós mesmos.  Temos de saber o que fazemos bem e nos empenhar nisso com todas as forças.  Nossa determinação e esforço realçará nossas virtudes e ocultará as nossas debilidades.

Cada um de nós tem seu próprio valor.  Não podemos medi-lo comparando-o com os demais.  Deus nos deu talentos e cabe a nós desenvolvê-los com todo amor e prazer.  Deus não deseja que façamos mais do que Ele espera de nós e nos tornamos uma grande bênção quando cumprimos a nossa parte no cenário da vontade do Senhor.

Deixamos, muitas vezes, a felicidade escapar simplesmente porque estamos empenhados em nos parecer com uma outra pessoa.  Enganamo-nos.  A verdadeira alegria e satisfação não se encontra nas conquistas de sonhos distantes e sim daqueles que estão ao nosso alcance.

Louve a Deus pelo talento que Ele lhe deu.  Use-o como se fosse o maior de todos os talentos.  E tenha certeza de que verdadeiramente é o maior.  Fazendo isso, você encontrará a plenitude da felicidade para sua vida.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...